RDCongo confirma três novos casos de ebola em Mbandaka

As autoridades congolesas confirmaram três novos casos de ebola em Mbandaka, na região noroeste da República Democrática do Congo (RDC), o que eleva a 43 o número de pessoas que apresentam sintomas da doença.

"Três novos casos registrados (na quinta-feira) em Wangata deram resultado positivo para o vírus do ebola", afirmou Oly Ilunga, ministro congolês da Saúde.

"Oito exames realizados em casos suspeitos de Bikoro deram resultado negativo. Assim, estes casos mudaram de classificação e foram retirados do quadro", explicou Oly Ilunga.

Mas quatro novos casos foram adicionados em Iboko, uma localidade da região de Bikoro, e outros quatro novos casos em Wangata, bairro de Mbandaka, entre eles os três que deram positivo para o vírus do ebola.

"No total, 43 casos de febre hemorrágica foram registrados nesta região, 17 deles confirmados, 21 prováveis e cinco suspeitos", afirma um comunicado.

Mbandaka, cidade de 1,2 milhão de habitantes, e Bikoro (200.000 habitantes), ficam respectivamente a 700 km e 600 km ao norte de Kinshasa.

No balanço de sexta-feira, a Organização Mundial da Saúde cita 45 casos, incluindo 25 mortes.

As autoridades da RDC declararam um novo surto de ebola no dia 8 de maio no noroeste do país, perto da vizinha República do Congo.

A epidemia de ebola mais importante da história aconteceu no oeste da África entre 2013 e 2016, com 11.300 mortos em um total de 29.000 casos, em sua grande maioria na Guiné, Libéria e Serra Leoa.

bmb/jhd/acc/pb