Morrem dos palestinos feridos por soldados israelenses em Gaza

Dois palestinos, feridos na segunda-feira por soldados israelenses em manifestações na fronteira da Faixa de Gaza com Israel, faleceram, informaram fontes médicas palestinas.

De acordo com o ministério das Saúde de Gaza, os falecidos são Mohammed Mazen Alyan, 20 amos, e Muin Abdel Hamid Al Saï, 58 anos.

As mortes elevam a 61 o número de palestinos mortos por tiros de soldados israelenses na segunda-feira, quando dezenas de milhares de manifestantes protestaram contra a transferência da embaixada americana a Jerusalém.

Desde 30 de março, os palestinos protestam ao longo da fronteira para exigir o direito dos refugiados a retornar para as casas das quais fugiram ou foram expulsos em 1948 com a criação do Estado de Israel. A ONU respaldou o direito de retorno dos refugiados palestinos em uma resolução de 1948, mas o texto nunca foi aplicado.

No total, 118 palestinos foram mortos por tiros israelenses na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Estado hebreu desde o fim de março, segundo as autoridades de Gaza.

Israel afirma que fez todo o possível para limitar as baixas civis e utilizar munição real apenas como último recurso. Acusa o movimento islamita Hamas de utilizar as manifestações para tentar atacar Israel.

az-jod-dms/mer/gh/pb/fp