López Obrador diz que responderá tuítes de Trump se for presidente do México

O candidato de esquerda Andrés Manuel López Obrador, que conta com uma margem ampla nas pesquisas para a eleição de 1º de julho, disse nesta quinta-feira que se chegar à presidência do México responderá os tuítes do mandatário americano, Donald Trump.

"Se (Trump) lançar um tuíte ofensivo, eu vou me encarregar de respondê-lo, mas tomara que ele mude sua forma de proceder e aja com respeito em relação ao México", disse López Obrador durante um comício na comunidade de Huajuapan, no estado de Oaxaca.

Desde a chegada de Trump à Casa Branca, os mexicanos costumam acordar com a notícia de algum tuíte do presidente americano em que ataca o México, seu governo, o Nafta ou os migrantes, que durante sua campanha tachou de criminosos e estupradores.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, respondeu poucas vezes pelo mesmo meio, enquanto a chancelaria costuma recorrer aos canais diplomáticos tradicionais com o argumento de que rejeita resolver assuntos bilaterais nas redes sociais.

Mas López Obrador diz que se chegar à presidência mexicana em 1º de dezembro, mudará a estratégia.

"Acho que (Trump) vai entender que deve moderar, que não deve ficar ofendendo o povo do México, e não queremos confrontá-lo mas vamos lhe pedir que nos respeite", disse.

López Obrador, que é candidato à presidência do México pela terceira vez, faz um uso moderado do Twitter, mas durante a campanha multiplicou a difusão de vídeos em redes sociais para lançar diferentes mensagens.

López Obrador, candidato pelo partido Morena, conta com uma vantagem de dois dígitos sobre Ricardo Anaya, candidato de uma aliança de direita e esquerdas, enquanto o candidato do governista PRI, José Antonio Meade, aparece em um distante terceiro lugar.

sem/lp/db/cc