Lava de vulcão no Havaí isola zona residencial

Um rio de lava do vulcão havaiano Kilauea isolou casas e obrigou alguns moradores a abandonar a região, informaram as autoridades na sexta-feira.

O prefeito Harry Kim escreveu no Twitter que "lava em rápido movimento da fissura 20 atravessou a rodovia Pohoiki perto de Malama Ki", pela reserva florestal de Puna.

"Isolou aproximadamente 40 casas na área e quatro residentes moradores foram retirados por helicópteros do condado e da Guarda Nacional", completou.

O prefeito recomendou que as pessoas da região procurem um local seguro.

O Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS) informou que a lava avançava entre 275 e 365 m/h e que a qualidade do ar era "pobre", em consequência das emissões de gás e fumaça com a vegetação queimada.

O Kilauea é o vulcão mais ativo do mundo e um dos cinco na ilha.

A erupção teve início em 3 de maio, o que forçou a retirada de 2.000 pessoas de suas casas.

Até o momento 40 casas e outros edifícios foram destruídos pela lava do Kilauea.

Uma erupção explosiva aconteceu na quinta-feira e criou uma nuvem de mais de 9.000 metros de cinzas. Os moradores foram obrigados a procurar abrigo.

As autoridades mantêm o alerta vermelho para a aviação - que impede o tráfego aéreo na região.

jt/pb/fp