Países muçulmanos defendem força internacional para proteger palestinos

Os países muçulmanos, reunidos em uma cúpula em Istambul, defenderam nesta sexta-feira (18) o envio de "uma força de proteção internacional" aos Territórios Palestinos depois que soldados israelenses mataram dezenas de palestinos na Faixa de Gaza na segunda.

O comunicado final dos 57 membros da Organização de Cooperação Islâmica (OCI) pede "proteção internacional para o povo palestino, inclusive com o envio de uma força de proteção internacional".

A OCI condena, ainda, "as ações criminosas das forças israelenses nos Territórios palestinos ocupados e na Faixa de Gaza", onde militares israelenses mataram na segunda quase 60 palestinos que participavam de protestos na fronteira com Israel pela transferência da embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv a Jerusalém.

O texto acusa o governo americano "de apoiar os crimes de Israel, inclusive protegendo-o no Conselho de Segurança da ONU".

Também critica Washington pela transferência da embaixada, qualificando-o como um "ato de provocação e de hostilidade contra a nação islâmica".

Pede, ainda, à ONU a criação "de uma comissão de investigação internacional" sobre os incidentes da segunda-feira.

ezz-fo-sjw/pa/mvv