Moutko segue como vice-primeiro-ministro russo

Vitali Moutko, no centro do escândalo de doping institucional na Rússia, não vai continuar à frente do ministério do Esporte no novo governo de Vladimir Putin, mas continuará como vice-premiê, encarregado pela pasta da Construção.

Moutko, de 59 anos, foi ministro do Esporte entre 2008 e 2016, ano em que foi promovido a vice-primeiro-ministro.

Foi apontado no relatório McLaren da Agência Mundial Anti-Doping (WADA) e o Comitê Olímpico Internacional (COI), que proibiu em 5 de dezembro sua participação nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 por suposto envolvimento no doping institucional em sua país.

Além disso, Moutko teve que deixar a presidência do comitê organizador da Copa do Mundo da Rússia (14 de junho a 15 de julho) para se dedicar à sua defesa.

Como ministro do Esporte, Moutko foi o organizador dos Jogos de Inverno de Sochi 2014 e desempenhou um papel fundamental no sistema de doping estabelecido entre 2011 e 2015, de acordo com as conclusões do COI e WADA.

mp-gmo/pm/mr