Apesar de tensão, reunião entre Trump e Kim deve ocorrer, dizem EUA

Os Estados Unidos disseram nesta terça-feira (15) que continuam os preparativos para a aguardada cúpula, no mês que vem, entre o presidente Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un, após Pyongyang lançar dúvidas sobre o evento.

"Vamos continuar a planejar a reunião", disse a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, à imprensa. Ela acrescentou que Washington não foi notificada de uma mudança de posição da Coreia do Norte.

A agência de notícias sul-coreana relatou Yonhap relatou que Pyongyang tinha questionado a cúpula de 12 de junho devido a exercícios militares entre os EUA e a Coreia do Sul.

De acordo com a agência oficial do governo norte-coreano, a KCNA, o país suspenderá conversas com a Coreia do Sul justamente por conta dos exercícios. As duas Coreias haviam marcado reunião na fronteira para tentar reduzir a tensão na área e tentar restabelecer contato entre famílias que foram separadas na Guerra da Coreia.

Ainda segundo a KCNA, via Yonhap, os Estados Unidos terão que "empreender deliberações cuidados sobre o destino da cúpula planejada entre EUA e Coreia do Norte à luz deste tumulto militar provocador".

fff/sst/oh/ll/mvv