França paga preço do sangue, diz Macron após ataque

O presidente da França, Emmanuel Macron, lamentou que com o ataque deste sábado (12) "a França paga mais uma vez o preço do sangue", mas assegurou que o país "não cederá nenhum milímetro aos inimigos da liberdade". "Meus pensamentos vão para as vítimas e os feridos, bem como para seus entes queridos, saúdo em nome de todos os franceses a coragem dos policiais que neutralizaram o terrorista", escreveu o chefe de Estado, no Twitter.

De acordo com a descrição de uma fotografia tirada depois que o homem foi atingido pela polícia francesa, o agressor tem "cerca de 20 anos", possui "barba e cabelo comprido, aparentemente é de origem norte-africana". As características foram reveladas por um jornalista da "BFM TV". Até o momento, nenhum documento do homem foi descoberto. A polícia científica está tentando identificá-lo através de DNA e impressões digitais.