Chefe da ONU pede a demais signatários respeito a acordo com Irã

O secretário-geral da ONU, António Guterres, exortou nesta terça-feira (8) aos demais países signatários do acordo nuclear com o Irã, firmado em 2015, para respeitar seus compromissos, depois de o presidente Donald Trump anunciar a saída dos Estados Unidos do pacto.

"Estou profundamente preocupado com a saída dos Estados Unidos do acordo JCPOA (em alusão ao acrônimo em inglês do documento) e o restabelecimento das sanções americanas", destacou Guterres em um comunicado.

O acordo alcançado entre o Irã e seis potências mundiais - Grã-Bretanha, China, França, Alemanha, Rússia e Estados Unidos - impôs limites ao programa nuclear iraniano em troca da suspensão das sanções.

Nesta terça, Trump disse que o acordo era "defeituoso", ao anunciar a retirada dos Estados Unidos do tratado e sua decisão de reintroduzir as sanções contra Teerã.

Guterres se disse "profundamente preocupado" com a decisão americana de deixar o acordo, que voltou a descrever como um "grande feito na não proliferação nuclear e na democracia".

O acordo "contribuiu com a paz e a segurança regional e internacional", afirmou.

França, Grã-Bretanha e Alemanha disseram que permanecerão comprometidas com o pacto e prometeram trabalhar em um acordo mais amplo com o Irã.

O presidente iraniano, Hassan Rohani, disse, por sua vez, que discutiria o futuro do acordo firmado em 2015 com os europeus, a Rússia e a China.

O acordo foi endossado em uma resolução adotada pelo Conselho de Segurança.

cml/ec/rsr/dga/llu/mvv/cb