EUA devolve ao Iraque 3.800 objetos antigos contrabandeados

Funcionários americanos devolveram nesta quarta-feira ao Iraque 3.800 artefatos antigos que haviam sido contrabandeados para os Estados Unidos.

A cerimônia, realizada em Washington, foi a primeira de repatriação de bens culturais a partir dos Estados Unidos desde 2015.

Estas peças "são muito importantes para nós e devem ser devolvidas", disse o embaixador iraquiano nos Estados Unidos, Fareed Yasseen.

Entre os artigos figuram tabuletas com escrita cuneiforme, selos cilíndricos e frascos de argila.

Várias tabuletas procedem da antiga cidade de Irisagrig e datam de entre 2100 e 1600 a.C., destacaram as autoridades.

Os lotes de tabletas cuneiformes foram inicialmente identificados pelo agentes da alfândega como amostras de lajotas para a rede de lojas Hobby Lobby.

A empresa aceitou no ano passado devolver milhares de objetos antigos iraquianos importados ilegalmente e a pagar 3 milhões dólares para suspender o processo civil apresentado pelo governo dos Estados Unidos.

Segundo o departamento de Justiça, milhares de tabletas cuneiformes e frascos de argila foram contrabandeados através dos Emiratos Árabes Unidos e Israel em pacotes enviados a empresa com sede em Oklahoma.

Hobby Lobby disse que adquiriu os artefatos de forma "consistente com a missão e a paixão da companhia pela Bíblia" com o objetivo de preservá-los para gerações futuras e compartilhá-los com instituições públicas e museus.

Steve Green, magnata cristão evangélico fundador da Hobby Lobby, preside o Museu da Bíblia, que inaugurou em 2017 em Washington.