Irã responderá "agressão de Israel" na Síria, diz autoridade

Um alto responsável iraniano afirmou nesta terça-feira em Damasco que seu país responderá "à agressão de Israel" contra bases militares na Síria, onde se encontravam conselheiros iranianos.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), ao menos 26 combatentes, na sua "maioria" iranianos, morreram neste domingo na Síria pelo disparo de mísseis sobre posições militares do regime, do qual Teerã é um dos aliados mais importantes na guerra que arrasa o país desde 2011.

"A agressão da entidade sionista (Israel) contra nossos conselheiros na Síria nos dá o direito de réplica", declarou o presidente da comissão parlamentar iraniana das Relações Exteriores, Alaeddín Boruyerdí, em uma coletiva de imprensa organizada ao fim de sua visita a Damasco.

"Responderemos (contra Israel) no momento e no lugar certos", acrescentou.

O Estado hebreu não costuma confirmar suas operações na Síria.

Israel e Síria estão oficialmente em estado de guerra e suas relações têm sido especialmente tensas nos últimos anos, já que três inimigos de Israel atuam no conflito sírio: o regime de Damasco, Irã e Hezbollah libanês pró-iraniano.

lar/nbz/bpe/pb/cc