Rússia fala em 'encenação' de ataque químico na Síria

O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, classificou de "encenação", nesta sexta-feira (13), o suposto ataque químico ocorrido na semana passada na Síria, da qual participaram "os serviços especiais de um Estado", o qual não cita, mas chama de "russófobo".

"Dispomos de provas irrefutáveis de que se tratou de uma nova encenação, e que os serviços especiais de um Estado atualmente em primeira linha de uma campanha russófoba participaram" dela, declarou Lavrov em entrevista coletiva.

Segundo os capacetes brancos sírios, os socorristas em zonas rebeldes e a ONG Syrian American Medical Society, dezenas de pessoas foram mortas em 7 de abril em Duma em um ataque com "gás tóxico", atribuído por países ocidentais ao governo Bashar al-Assad. Damasco nega qualquer envolvimento.

Na quarta-feira (11), o Exército russo acusou os capacetes brancos de terem "encenado diante das câmeras um ataque químico contra civis".

gmo/tbm/cr/erl/ra/tt