Chanceler norte-coreano vai à Suécia

O ministro norte-coreano das Relações Exteriores, Ri Yong Ho, fez escala nesta quinta-feira (15) em Pequim antes de viajar para a Suécia, país que representa os interesses americanos em Pyongyang, no momento em que Coreia do Norte e EUA preparam uma histórica cúpula.

O Ministério chinês das Relações Exteriores confirmou que o ministro norte-coreano passou por Pequim antes de tomar um avião rumo a Estocolmo.

Segundo o jornal sueco Dagens Nyheter, que na semana passada citava fontes diplomáticas, a chefe da diplomacia sueca, Margot Wallström, vai-se reunir "em breve" com Ri.

A embaixada da Suécia em Pyongyang representa os interesses americanos na Coreia do Norte, já que Washington não tem relações diplomáticas com o regime de Kim Jong-un.

"Não podemos excluir a possibilidade de um contato entre Coreia do Norte e Estados Unidos" durante a visita de Ri, declarou à agência sul-coreana Yonhap uma fonte na capital chinesa.

Uma histórica cúpula entre o presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, pode acontecer antes do fim de maio, anunciou na semana passada um funcionário de alto escalão do governo sul-coreano, após meses de tensão e de ameaças de guerra em torno do programa nuclear norte-coreano.