Cinco pessoas morrem em perseguição no porto mexicano de Acapulco

Cinco pessoas morreram nesta terça-feira (6) após serem atingidas por tiros durante uma perseguição em uma das principais avenidas do turístico porto mexicano de Acapulco, relataram autoridades policiais e de emergência.

A Defesa Civil informou em um comunicado que três homens e duas mulheres em um táxi era perseguidos a tiros por homens armados na Avenida Escénica, onde ficam hotéis, boates e os trechos mais exclusivos deste destino.

Acrescentou que, posteriormente, o automóvel no qual estavam capotou.

"O táxi, antes de cair no barranco, era perseguido e atingido por disparos de arma de fogo de uma caminhonete de cor preta", indicou a dependência em seu relatório.

Uma autoridade policial que pediu anonimato acrescentou que o motorista do automóvel perdeu o controle do veículo após ser atingido e foi na direção de um barranco.

Os passageiros ficaram presos, mortos, dentro do veículo "e alguns tinham feridas de bala no corpo", afirmou a fonte.

Guerrero, sede de destinos populares de praia como Acapulco, Ixtapa e Zihuatanejo, também é um dos estados mais pobres do país e um dos mais atingidos pela violência do crime organizado.

Na sexta-feira, Homero Bravo, um candidato à Prefeitura de Zihuatanejo, foi assassinado a tiros.

No sábado, uma autoridade policial do porto também foi morta a tiros em um bairro popular.

Atingido pelo crime organizado, o México registrou um recorde de assassinatos em 2017, com 25.339 homicídios, segundo cifras oficiais.