ONU exige que seja revelado o paradeiro de opositor preso na Venezuela

O escritório do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos exigiu nesta segunda-feira que as autoridades venezuelanas informem imediatamente o paradeiro do deputado opositor Gilber Caro, após vários dias sem ter notícias ele.

"Exigimos (que a ) família e a defesa de @gilbercaro sejam imediatamente informados de seu paradeiro", pediu o organismo em seu Twitter.

"O deputado Caro está detido arbitrariamente", acrescenta.

Gilber Caro, do partido Vontade Popular, do líder opositor em prisão domiciliar Leopoldo López, foi capturado em 11 de janeiro de 2017 por agentes da inteligência, acusado de planejar ações terroristas contra o governo.

Segundo a imprensa venezuelana, o político teria sido levado para o presídio de Fênix (estado Lara, oeste).

Para a ONU, sua transferência para um lugar desconhecido para seus familiares constitui "um desaparecimento forçado para o direito internacional".