Sociais-democratas aprovam coalizão e Merkel vai ao 4º mandato

Chanceler alemã deve oficializar resultado no dia 14 de março

Os filiados do Partido Social-Democrata (SPD) da Alemanha aprovou neste domingo (4) com 66% dos votos o acordo de coalizão com a União Social Cristã (CSU) e a União Democrata Cristã (CDU), permitindo o quarto mandato da chanceler Angela Mekel.

Dos 463.723 autorizados a votar no SPD, 378.437 afiliados registraram sua participação, o equivalente a 78,39%. Cerca de 240 mil pessoas se manifestaram a favor do "sim", enquanto que 123.329 no "não". A votação foi encerrada na última sexta-feira (2) e o resultado anunciado hoje.

De acordo com o social-democrata Olaf Scholz, - com o resultado assumirá o cargo de ministro de Finanças - a participação na consulta do SPD para a formação de uma "grande coalizão" foi "muito alta"."Com este voto temos clareza: o SPD entrará no próximo governo", disse.

Para Scholz, o partido agora tem "força para governar e trazer o país na direção certa".

Com este resultado, Merkel respira, porque garante o quarto mandato, assim como a União Europeia, pelo fato da Alemanha representar o "motor" econômico-financeiro do bloco. A chanceler já havia vencido as eleições de setembro de 2017, mas não conseguiu garantir a maioria suficiente no Parlamento alemão para governar sozinha. Ela deverá oficializar o resultado no próximo dia 14 de março.