Turquia deve prolongar estado de emergência

A Turquia pode prolongar o estado de emergência por mais 3 meses, disse o vice-primeiro ministro turco e porta-voz do governo Bekir Bozdag, nesta segunda-feira (8).

A Turquia introduziu a medida logo após tentativa de golpe de Estado, em 2016. A política de segurança expira em 19 de janeiro, porém, deve continuar. 

"O estado de emergência será prorrogado mais uma vez", disse Bozdag a jornalistas após uma reunião do gabinete, conforme citado pelo jornal Hurriyet Daily News. Se aprovado, este será o 6º prolongamento da medida desde 2016.

Uma tentativa de golpe, que envolveu principalmente militares turcos, ocorreu no país em 15 de julho de 2016. Mais de 240 cidadãos turcos foram mortos e pelo menos 2 mil ficaram feridos durante a tentativa frustrada.

Ankara acusou o clérigo Fethullah Gulen, que vive nos EUA, de planejar o golpe. Ele refutou as alegações. O estado de emergência dá poderes excepcionais ao governo, que pode, a partir da declaração, alterar a função dos poderes, definir projetos novos às agências governamentais e também exigir comportamento dos cidadãos de forma adequada à situação de emergência.

>> Sputnik