Prisioneiro espanhol 'ressuscita' subitamente antes da autópsia

Um prisioneiro espanhol, cuja morte já havia sido verificada, subitamente "ressuscitou" antes da autópsia, informa o jornal La Voz de Galicia.

O acontecimento misterioso ocorreu na província espanhola de Astúrias. O prisioneiro Gonzalo Montoya Jiménez não compareceu à chamada habitual da prisão. Depois, os funcionários o encontraram sentado em sua cela sem sinais de vida. Os médicos chamados para o local, afirmaram que ele estava morto, escreve La Voz de Galicia.

Em seguida, o corpo do homem foi levado ao hospital onde uma autópsia devia ser realizada. Naquele momento, funcionários ouviram gritos saindo do saco onde estava o corpo — o homem estava vivo.

Parentes do preso informaram que Jiménez sofre de epilepsia. Segundo eles, a parada da respiração teria sido provocada pelo uso incorreto de medicamentos. Além disso, acredita-se que houve irregularidades médicas, pois todos os três médicos não poderiam ter errado a confirmação da morte.

Os parentes do prisioneiro supõem que apenas um médico fez o diagnóstico, enquanto os outros apenas confirmaram o caso sem analisar o corpo.

O paciente se recuperou e está em plena consciência em um dos hospitais locais.

>> Sputnik