Venezuela expulsa brasileiro acusado de conspirar com a CIA

O brasileiro Jonatan Moisés Diniz, detido na Venezuela desde o dia 27 de dezembro, foi expulso da Venezuela neste sábado (6). Ele foi acusado pelo governo de Nicolás Maduro de conspirar com a CIA.

A expulsão de Diniz foi confirmada pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes: "O incidente envolvendo o brasileiro Jonatan Moisés Diniz foi encerrado, com sua expulsão da Venezuela", escreveu o político em seu Twitter.

O deputado governista Diosdado Cabello sugeriu em seu programa na televisão que o brasileiro fazia parte de uma ONG que, na verdade, era uma "organização criminosa com braços internacionais".

Já a família de Diniz afirma que ele estava no país para realizar trabalho humanitário. Em sua conta nas redes sociais, ele pedia doações de alimentos e fez publicações com críticas a Maduro.

O Itamaraty pressionava a Venezuela por informações sobre o paradeiro de Diniz e só conseguiu confirmar sua prisão e seu paradeiro na sexta-feira.

>> Sputnik