Comandante heroi do C.Concordia se lança na política italiana

De Falco ficou famoso no mundo inteiro ao gritar com Schettino

Entre as milhares de pré-inscrições do Movimento Cinco Estrelas (M5S), principal partido de oposição na Itália, para concorrer a um cargo público nas eleições de março deste ano, um nome chamou a atenção: o do capitão Gregorio De Falco.

O militar ficou mundialmente conhecido na tragédia com o navio de cruzeiro Costa Concordia, em janeiro de 2012, que matou 32 pessoas, quando gritou com o então comandante da embarcação, Francesco Schettino, para retornar ao navio. Sua frase "Vada a bordo, cazzo" ("Volte a bordo, car**"), virou slogan para uma série de produtos e elevou De Falco a categoria de "herói nacional".

O mais provável é que ele dispute um posto para o Senado, por conta do regulamento do M5S que não permite que novos filiados com mais de 40 anos se candidatem à Câmara dos Deputados, na lista de Livorno.

"Houve uma grandíssima participação e eu estou muito feliz. Milhares e milhares de cidadãos que decidiram se candidatar conosco. Nomes conhecidos, como o comandante De Falco, mas também personagens do jornalismo e das universidades", disse o chefe político do M5S, Luigi Di Maio.

O Movimento abriu as inscrições para que pessoas de todo o país se inscrevessem para concorrer a um cargo de deputado ou senador das próximas eleições de 4 de março, em prazo que se encerrou nesta quarta-feira (3), e fará uma espécie de "primárias" para escolher quem de fato disputará a eleição.