Nova York, São Francisco e Filadélfia processam Pentágono

Três grandes cidades norte-americanas - Nova York, São Francisco e Filadélfia - abriram um processo no tribunal federal do estado de Virgínia contra o departamento de Defesa dos EUA, informou o portal de notícias UPI.

O Pentágono está sendo cobrado pelo fato de muitos militares, que foram proibidos de possuir armas, não terem sido incluídos no sistema nacional da FBI. 

A publicação destaca que isso permitiu ao ex-militar expulso da Força Aérea norte-americana comprar o fuzil, com o qual matou 26 pessoas em uma igreja no Texas.

"Esse erro do Pentágono vitimou inocentes", declarou o prefeito de Nova York, Bill de Blasio.

Na tarde do domingo de 5 de novembro, Kelly abriu fogo em uma igreja de Sutherland Springs, perto de San Antonio, Texas. O atirador tinha um fuzil semiautomático.

De 2010 a 2014 Kelley trabalhou na Força Aérea dos EUA, mas foi dispensado do serviço por mau comportamento e preso, posteriormente, por agredir sua mulher e filho; passou um ano na prisão.

Sputnik