Itália faz velório de 26 jovens imigrantes mortas em barco

Vítimas faleceram durante a travessia do Mar Mediterrâneo

A cidade de Salerno, no sul da Itália, realizou nesta sexta-feira (17) o velório das 26 jovens mulheres imigrantes encontradas mortas em um barco no dia 5 de novembro. A cerimônia foi realizada conjuntamente no Cemitério Monumental e contou com a presença de diversas autoridades, como o prefeitos de Salerno e o líder da região da Campânia, Vincenzo Napoli e Vincenzo De Luca, respectivamente.

Para homenagear as 26 mulheres nigerianas, os estudantes do Consulado provincial colocaram em cada caixão uma rosa branca. Porém, no da imigrante Osaro Osato, que morreu carregando um bebê recém-nascido, foram depositadas duas rosas vermelhas a mais. Já no caixão da imigrante Marian Shaka, uma flor extra foi colocada para lembrar do filho, já que a nigeriana estava grávida quando foi achada já sem vida na embarcação.

"Nós celebramos uma morte difícil de entender e justificar, mas também celebramos uma vida que vai além da morte. De frente com essas meninas, que não chegamos a nos conhecer, dizemos que elas são nossas irmãs. Devemos assumir a responsabilidade por estas mortes", disse o arcebispo de Salerno, dom Luigi Moretti.

No dia 5 de novembro, um navio de bandeira espanhola atracou em Salerno com cerca de 400 imigrantes resgatados em várias operações no Mediterrâneo. Dentro dele, estavam os corpos das 26 mulheres que morreram durante a travessia.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais