Mugabe reaparece e se reúne com chefe das Forças Armadas

Presidente do Zimbábue apareceu sorridente 

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, se encontrou nesta quinta-feira (16), na capital Harare, com o chefe das Forças Armadas do país, Constantine Chiwenga, protagonista da ação militar que afastou o nonagenário do poder.

    As imagens da reunião foram publicadas pelo jornal pró-governo "The Herald" e mostram Mugabe e Chiwenga sorrindo e se cumprimentando. Segundo o diário, o encontro também teve a participação da ministra da Defesa da África do Sul, Nosiviwe Mapisa-Nqakula, e dos ministros zimbabuanos Sydney Sekeramayi (Defesa) e Kembo Mohadi (Segurança do Estado).

    O teor da reunião não foi divulgado, mas as fotos de um Mugabe sorridente podem reforçar a versão das Forças Armadas de que não há um golpe de Estado em curso no país. O Exército tomou o poder na última quarta-feira (15) e colocou o presidente em prisão domiciliar.

    Já a primeira-dama Grace Mugabe teria fugido para a Namíbia.

    Segundo os militares, a manobra tem como objetivo "afastar e prender criminosos" dentro do governo, em meio a um expurgo promovido por Mugabe contra mais de 100 funcionários públicos de alto escalão acusados de apoiarem o vice-presidente Emmerson Mnangagwa, destituído na semana passada.

    Mnangagwa começava a ser visto como candidato à sucessão de Mugabe, que tem 93 anos, e sua demissão foi interpretada como uma ação para favorecer a ascensão da primeira-dama. O vice-presidente também foi expulso do partido governista Zanu-PF, que está rachado.

    Especula-se que a ação das Forças Armadas teria sido tramada por Mnangagwa para afastar Grace, impopular entre os zimbabuanos por causa de seu estilo de vida luxuoso. No início da semana, o comandante Chiwenga já havia alertado que o expurgo precisava parar "imediatamente".

    Mugabe lidera o Zimbábue desde sua independência do Reino Unido, primeiro como premier (1980-1987) e depois como presidente (a partir de 1987). (ANSA)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais