Pentágono recusa propostas russas de coordenar os ataques contra Estado Islâmico

A coalizão internacional liderada pelos EUA não vai realizar operações contra os terroristas do Estado Islâmico com terceiros, declarou à agência Sputnik um representante do Pentágono.

"A coalizão não está realizando ataques aéreos no Iraque e na Síria com base em solicitações do regime sírio ou da Federação da Rússia. Quando recebemos dados ou informações de terceiros sobre a presença de terroristas do EI na nossa zona de responsabilidade, realizamos uma investigação própria para verificar a procedência dos dados", disse o representante do departamento de Defesa dos EUA.

Segundo ele, quando a informação desse tipo é confirmada, os militares planejam seus ataques aéreos de forma "independente de terceiros".

Mais cedo, o ministério da Defesa da Rússia revelou que o comando das tropas russas na Síria ofereceu duas vezes aos seus parceiros da coalizão internacional a realização de ataques conjuntos para eliminar comboios do EI na margem oriental do Eufrates. Além disso, segundo o ministério, as aeronaves da coalizão tentaram impedir os ataques das forças aéreas russas.

> Sputnik

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais