Corte ordena prisão de presidente do Parlamento da Catalunha

O Tribunal Supremo da Espanha ordenou nesta quinta-feira (9) a prisão preventiva da presidente do Parlamento da Catalunha, Carme Forcadell, mas permitiu que ela continue em liberdade caso pague uma fiança de 150 mil euros.

A corte também determinou a detenção de outros quatro membros da mesa diretiva do órgão legislativo da comunidade autônoma: Lluís Corominas, Lluís Guinó, Anna Simó e Ramona Barrufet. Para eles, a fiança é de 25 mil euros.

Os dirigentes catalães têm uma semana para pagar a quantia determinada e evitar a cadeia.