Líder sunita diz que Papa é um homem 'profundamente bom'

Após se reuir com o papa Francisco no Vaticano, o imã Ahmad al-Tayyib, líder da Universidade de Al-Azhar, a mais prestigiada do islã sunita, afirmou que o Pontífice é um "homem-símbolo, profundamente bom, com um coração inundado de amor, de bem sincero e de desejo que a humanidade possa beneficiar as trocas entre as culturas".

Segundo al-Tayyib, durante a reunião de hoje, foram "debatidas questões que atormentam a consciência humana e provocam dor e sofrimento no mundo". As afirmações foram dadas em uma conferência promovida pela Comunidade de Sant'Egídio em Roma. "Queremos ver como podemos trabalhar juntos para reduzir o sofrimento dos pobres, de todos os que sofrem no mundo. E preciso dizer que estou otimista", acrescentou.

Al-Tayyib ainda afirmou que esse tipo de encontro "não é um luxo, mas uma necessidade". "Precisamos encontrar uma solução a um câncer que está sofrendo metástase em várias partes do mundo. Anuncio que al-Azhar está se colocando à disposição os próprios recursos e tudo que há de seu na busca em procurar soluções para uma colaboração contínua para buscar soluções contra o terror", finalizou.