Líder destituído da Catalunha viaja para a Bélgica

No fim de semana, ministro chegou a cogitar concessão de asilo

O ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont viajou para Bruxelas, na Bélgica, junto a outros membros do governo destituído por Madri, informa o jornal "La Vanguardia" nesta segunda-feira (30).

A viagem ocorre no dia em que a Procuradoria indiciou criminalmente Puigdemont e seus ministros por "rebeldia" e "sedição" ao declarar a independência da região da Espanha. De acordo com informações, eles foram à cidade belga para participar de reuniões, mas não se sabe ao certo quanto tempo eles permanecerão por lá.

Durante o fim de semana, o ministro de Asilo e Migração do país europeu, Theo Francken, chegou a afirmar que o governo poderia conceder asilo político a Puigdemont caso ele fosse julgado em condições "que não sejam justas".