Sob tensão, Quênia volta às urnas para escolher presidente

Eleito em pleito anulado, Kenyatta deve ser o escolhido

Os quenianos voltam às urnas para escolher o novo presidente do país nesta quinta-feira (26), após o pleito do dia 8 de agosto ter sido anulado pela Corte Suprema por "irregularidades e ilegalidades".

No entanto, é esperado que o atual presidente do país e candidato a reeleição, Uhuru Kenyatta, seja novamente o vencedor - em um pleito mantido como suspeito pela comunidade internacional.

Isso porque o opositor Raila Odynga deixou a disputa e orientou os opositores a não irem para as urnas. Em agosto, Kenyatta obteve 54% dos votos válidos contra 45% do opositor. Nesta quinta, diversas manifestações - algumas que terminaram em confronto com a polícia - foram registradas em Nairobi.

Em Kisumu, um dos redutos da oposição, já há a informação de que ao menos uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas nos confrontos com policiais. Mais de 10 mil agentes foram destinados para as sessões de votação para garantir a segurança.