Campanha contra armas nucleares vence Prêmio Nobel da Paz

"Ican" reúne mais de 400 entidades de 101 países

Uma campanha internacional que luta pela abolição das armas nucleares venceu nesta sexta-feira (6) o Prêmio Nobel da Paz de 2017. Intitulada de Ican, a organização não estava entre os favoritos à laurea e concorreu com o papa Francisco.

   A página na internet da Campanha Internacional para o Banimento das Armas Nucleares (Ican) chegou a sair do ar devido ao grande número de acessos. O anúncio do prêmio fora feito em Oslo, na Noruega.

    O comitê do Nobel informou que premiou a Ican "pelo seu papel em destacar as catastróficas consequências de qualquer utilização de armas nucleares e por seus esforços inovadores para se alcançar um tratado de proibição destas armas".

    A Ican é uma organização não-governamental fundada em 2007 e formada por 406 apoiadores de 101 países. "O Nobel da Paz é uma mensagem aos Estados que possuem armas nucleares", comentou a diretoria da Ican após anúncio do prêmio.

    A cerimônia de entrega do Nobel ocorrerá em 10 de dezembro.

    A escolha é uma resposta estratégica à ameaça de uma guerra nuclear entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Ao longo do ano, o regime de Pyongyang intensificou seus testes nucleares e anunciou ter construído a bomba H, de hidrogênio, com alta capacidade de destruição. (ANSA)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais