Trudeau convida Papa a pedir desculpas para povos indígenas

Pedido foi feito durante visita de premier canadense ao Vaticano

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, convidou o papa Francisco a pedir desculpas para os povos indígenas de seu país por conta da postura das "escolas" administradas pela Igreja Católica na nação.

Entre 1880 e 1996, as chamadas "Indian Residential School" retiravam crianças indígenas de suas famílias com a justificativa de fazer com que elas assimilassem a cultura canadense e ocidental. As instituições foram acusadas de inúmeros abusos ao longo dos anos em que atuou. 

"Eu comentei com ele o quanto seria importante para os canadenses avançarem para uma verdadeira reconciliação com os povos indígenas e destaquei como ele poderia contribuir com isso pedindo desculpas", disse Trudeau aos jornalistas após o encontro que teve com o Pontífice, nesta segunda-feira (29), no Vaticano.

O premier ainda ressaltou que convidou Jorge Mario Bergoglio a fazer esse pedido de desculpas durante uma possível viagem dele ao Canadá. Estima-se que 150 mil crianças indígenas passaram pelos colégios internos durante o período em que eles existiram.