Trump é chamado de 'fascista' em protesto em Roma

Presidente está na cidade para reunião com papa Francisco

A cidade de Roma foi palco na noite desta terça-feira (23) de uma manifestação contra a visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que está na cidade para reuniões com o papa Francisco, o presidente da Itália, Sergio Mattarella, e o primeiro-ministro Paolo Gentiloni.

O ato ocorreu na piazza Bologna, a cerca de quatro quilômetros da Embaixada dos EUA no país, onde Trump está hospedado, e foi organizado por norte-americanos expatriados e pela Marcha das Mulheres de Roma.

"Não podemos ficar em silêncio e convidamos todos, italianos, americanos e cidadãos do mundo, a unirem-se a nós para fazer ouvir suas vozes, fortes e claras", diz uma mensagem divulgada pelos organizadores.

As faixas levadas ao protesto exibiam dizeres como "Roma resiste", "Não a Trump, apenas paz" e "Não a Trump, não à KKK, não aos fascistas nos EUA". A manifestação teve a participação de algumas dezenas de pessoas. 

> > 'Time': Temer está na lista dos cinco presidentes menos populares que Trump