Chefe interino do FBI contradiz Trump e diz confiar Comey

Líder do FBI foi demitido pelo presidente norte-americano

O chefe interino do FBI, Andrew McCabe, contradisse nesta quinta-feira (11) o governo de Donald Trump e afirmou que ninguém da corporação havia "perdido a confiança" em James Comey, o antigo líder da entidade que foi demitido pelo presidente.

"Nunca perdemos a confiança em James Comey, que continua a ter um amplo apoio", disse McCabe durante uma sessão da Comissão de Inteligência do Senado. A fala vai em sentido contrário ao que Trump afirmou após demitir o representante, de que não havia mais "confiança" interna do bureau no trabalho de Comey.

"Eu posso confidenciar que a maior parte dos empregados tinham uma profunda e positiva conexão com o diretor Comey", acrescentou.

O depoimento do agora líder do FBI já estava agendado antes da demissão inesperada de Comey e faz parte das investigações da Casa sobre as possíveis ligações entre a campanha do republicano e o governo russo durante o período de eleições presidenciais.

McCabe ainda desmentiu diversos veículos de imprensa norte-americanos que afirmaram que não há recursos suficientes para levar adiante a investigação do chamado "Russiagate" e disse que o órgão continuará investigando o caso.

Comey envia carta

James Comey enviou uma carta para seus ex-colegas de trabalho no FBI e afirmou que sentirá muita falta do seu trabalho na agência.

"Aconteceu e eu estarei bem mesmo que vocês e a missão me faltarão profundamente. Em tempos de turbulência, os norte-americanos devem ver o FBI como uma rocha de competência, honestidade e independência", escreveu o ex-líder do bureau.

Segundo Comey, se os funcionários da entidade fizerem isso, "os norte-americanos estarão mais seguros".

Trump pode indicar Mike Rogers para posto

O ex-parlamentar republicano e agente do FBI, Mike Rogers, pode ser o substituto escolhido por Trump para substituir Comey, informam fontes ligadas à Casa Branca.

Rogers fez parte do time de transição política do magnata, mas se afastou do comitê durante o mesmo período no qual Chris Christie foi retirado do comando da equipe.