Líder do EI no Afeganistão é morto por tropas do governo

Abdul Hasib Logari teve a morte confirmada também pelo Pentágono

O líder do grupo extremista Estado Islâmico no Afeganistão, Abdul Hasib Logari, foi morto em uma operação militar das forças afegãs no fim de semana, na província de Nangarhar, considerado o bastião da organização no país.

"O chefe do EI-K (Estado Islâmico na região do Khorasan) no Afeganistão, Abdul Hasib, morreu em um ataque liderado pelas forças especiais afegãs na província oriental de Nangarhar", informou a Presidência do país em seu perfil oficial no Twitter.

Logari era acusado de organizar um ataque terrorista que deixou mais de 50 mortos e a mesma quantidade de feridos no dia 8 de março e também de realizar sistemáticos sequestros de meninas e adolescentes.

A morte foi confirmada também pelo Pentágono, que havia anunciado que Logari estava entre as possíveis vítimas de um ataque aéreo feito pelos afegãos, com apoio dos EUA, no dia 27 de abril.

Além do líder do EI, Abdullah al-Aboud, conhecido como "O Degolador" também morreu no ataque aéreo que deixou 31 milicianos do Isis ou Daesh, como também é chamado o EI.