Barack Obama chega a Milão e é recebido por uma multidão

Ex-presidente ainda terá encontro com Matteo Renzi

O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama chegou nesta segunda-feira (8) em Milão, na Itália, onde participará de uma série de encontros com entidades e discursará sobre alimentação em um evento internacional.

Nesta segunda, uma multidão foi receber o ex-líder da Casa Branca próximo ao hotel onde está hospedado, no centro de Milão.

A agenda de Obama na cidade italiana é mantida sob sigilo e sob um forte esquema de segurança - que envolve desde agentes secretos norte-americanos a centenas de policiais italianos.

O único evento anunciado para hoje é um jantar com os representantes do Instituto para Estudos de Política Internacional (Ispi), no Palazzo Clerici, com os líderes da organização e mais 13 convidados da Obama Foundation.

No entanto, não está descartado um "tour cultural" pela cidade, visitada pela família do ex-presidente há dois anos, durante a Expo Milão - que também tinha a alimentação como foco.

Já nesta terça-feira (9), ele será convidado de honra da 3ª edição do "Seeds&Chips - The Global Food Innovation Summit", que ocorre em Rho-Pero.

De acordo com informações iniciais, o ex-mandatário discursará por cerca de 45 minutos e focará nos temas de nutrição na produção industrial, uma bandeira levada adiante por sua esposa, Michelle, durante os oito anos em que esteve à frente da Casa Branca.

O evento, limitado a 3,5 mil pessoas no público, tinha entrada a 850 euros (R$ 2.975) e está totalmente esgotado. Entre os anfitriões da "Seeds&Chips", estão o primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, os ex-premiers Matteo Renzi e Silvio Berlusconi, além de membros do alto escalão da política italiano e expoentes do mundo empresarial.

Também estão na agenda encontros privados com representantes italianos, como o atual presidente do Partido Democrático (PD), Renzi.

Essa é a primeira viagem internacional de Obama desde que deixou a Presidência dos Estados Unidos, em 21 de janeiro. A Itália também fez parte do último jantar de gala da Casa Branca, quando o então premier Renzi levou uma comitiva com representantes das artes, dos esportes e da política para o evento em Washington, em outubro do ano passado.