Moderado Ismail Haniyeh é eleito líder do Hamas

Grupo fundamentalista tenta romper seu isolamento internacional

O ex-primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP) Ismail Haniyeh foi eleito neste sábado (6) para chefiar o Hamas, grupo fundamentalista que comanda a Faixa de Gaza.    

Tido como moderado e pragmático, Haniyeh substitui Khalid Meshaal, que vive em exílio no Catar, em mais uma indicação de que a organização pretende iniciar um percurso político para romper seu isolamento internacional.    

Nesta semana, o movimento alterou seu programa para aceitar um Estado palestino limitado às fronteiras de 1967, antes da ocupação de Gaza, da Cisjordânia e de Jerusalém Oriental, e admitindo que seu conflito com Israel é político, não religioso, mas sem reconhecer o país judeu.    

Além disso, o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, que pertence ao Fatah, no comando da Cisjordânia, vem sendo cada vez mais questionado entre os palestinos devido a denúncias de corrupção.    

O Hamas é considerado um "grupo terrorista" por Israel, pelos Estados Unidos e pela União Europeia.