'Zonas de segurança' na Síria entram em vigor neste sábado

Acordo foi assinado em Astana entre 4 e 5 de maio

O acordo entre a Rússia, a Turquia e o Irã para a criação de "zonas de segurança" onde serão proibidos "todos os tipos de hostilidades" entre rebeldes e as tropas do regime de Bashar al-Assad entrará em vigor a partir da meia-noite deste sábado (6), afirmou o Ministério de Defesa russo nesta sexta-feira (5).

"Caso haja a necessidade, dependendo da evolução da situação, o memorando para a criação de zonas de segurança, na Síria, também permite formar áreas adicionais", afirmou o chefe de segurança russo Serghiei Rudskoi.

A medida faz parte de um memorando assinado em Astana, capital do Cazaquistão, entre os dias 4 e 5 de maio, e prevê áreas de segurança dotadas de postos de controle e de observação nas fronteiras de "zonas de baixa tensão", uma dupla barreira para evitar confrontos entre as partes envolvidas no conflito.

Além disso, o acordo vai permitir a movimentação de civis desarmados e o acesso de ajudas humanitárias. "Os jatos mililtares russo não estão sobrevoando as zonas de segurança desde a meia-noite do dia 1 de maio, de acordo com o memorando", acrescentou Rudskoi.

Inicialmente, a medida terá duração de seis meses, mas, caso funcione, pode se tornar permanente. No entanto, a oposição a Assad se recusou a apoiar qualquer memorando que preveja a divisão territorial.