China testa 1º avião de passageiros feito no país

Com o C919, a China quer ter mais espaço no mercado aeronáutico

A China deu um grande passo nesta sexta-feira, dia 5, em direção à realização do seu desejo de melhorar sua posição no mercado aeronáutico internacional com o voo inaugural do C919, o primeiro avião de passageiros de médio porte construído totalmente pelo país. 

O avião, que foi fabricado pela companhia chinesa Commercial Aircraft Corporation of China (Comac) e que já foi apresentado ao público no final de 2015, decolou do Aeroporto Internacional de Xangai às 14h locais (às 3h em Brasília) para um voo teste que durou uma hora e meia. 

O C919 tem capacidade para 168 passageiros, pode fazer viagens de 5.550 quilômetros e é a aposta da China, especialmente da Comac, para competir contra o A320 da Airbus e o B737 da Boeing.    

As duas companhias estrangeiras dominam quase todo o mercado de aeronaves para voos comerciais, inclusive o chinês. Por isso, a companhia do país asiático vê no C919 uma forte competidora.    

Apenas em 2016, por exemplo, a empresa recebeu 570 encomendas do modelo do avião. A fabricante chinesa já havia, em 2008, construído o ARJ-21, pequeno bimotor de capacidade para até 90 pessoas que foi certificado pelas autoridades chinesas em 2014. No entanto, o avião ainda não foi aprovado pela Administração Aeronáutica dos Estados Unidos.