Trump parabeniza Erdogan por vitória em referendo

Resultado de votação na Turquia é contestado pela oposição

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, parabenizou seu homólogo da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pela vitória no referendo que introduz o sistema presidencialista no país, uma votação marcada por denúncias de irregularidades.

Em conversa por telefone, Trump também agradeceu ao chefe de Estado turco pelo "apoio às ações dos EUA", e os dois líderes concordaram sobre a importância de "responsabilizar" o presidente da Síria, Bashar al Assad, pela guerra civil na nação árabe.

Com 100% das urnas apuradas, 51,41% dos eleitores disseram "sim" à mudança do sistema político na Turquia do parlamentarismo para o presidencialismo, o que aumentará os poderes de Erdogan e permitirá que ele comande o país até 2034.

No entanto, segundo a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (Osce), cerca de 2,5 milhões de cédulas estão sob suspeita de fraude, o que equivale a pouco mais de 5% do total de votos. Na última segunda-feira (17), a entidade já havia dito que o referendo não esteve "à altura dos padrões internacionais".

Por conta disso, a principal legenda de oposição no país, o Partido Republicano do Povo (CHP), deve apresentar um recurso à Comissão Eleitoral Suprema (YSK) contestando o resultado da votação.

Funcionários da YSK estavam entre os 12 ocupantes de um helicóptero que caiu nesta terça-feira (18), em Tunceli, por conta das "más condições climáticas". Ainda não se sabe se há sobreviventes na tragédia.