Sigla opositora espanhola inova e faz críticas com ônibus

'Tramabus' circula pelas ruas com imagens de políticos

O partido espanhol Podemos colocou para circular nas ruas de Madri um ônibus com as personagens da "trama" política, empresarial e midiática que "saquearam" a Espanha nos últimos anos.    

Batizado de "Tramabús", o veículo ficará uma semana rodando pela capital espanhola e, depois disso, seguirá para outras regiões do país.    

"Durante anos, a trama corrupta nos fez sair às ruas. Agora, nós vamos sair por ela", disse a porta-voz do movimento político, Irene Montero, que afirmou ainda que a ideia é "romper a lei do silêncio" e "colocar nomes e apelidos" àqueles que ajudaram a "saquear a Espanha".    

A maior parte dos políticos retratados no ônibus pertencem ao Partido Popular (PP), do premier Mariano Rajoy, além de empresários e jornalistas. Entre eles, está o ex-presidente do Bankia Rodrigo Rato, o ex-tesoureiro do PP Luis Bárcenas, ambos processados por corrupção,e o ex-primeiros-ministros José María Aznar (PP) e Felipe González (Partido Socialista).    

Também aparecem os rostos dos empresários Gerardo Díaz Ferrán, condenado por fraude contra o fisco na compra da Aerolíneas Argentina, Juan Luis Cebrián, presidente do grupo PRISA - que é dono do jornal "El País", e o jornalista Eduardo Inda, diretor do "okdiario".    

O Podemos é um partido novo na Espanha, tendo sido fundado em 2014 com uma postura à esquerda. Ele vem ganhando notoriedade eleições após eleições e tem se tornado um dos movimentos de contestação dos poderes tradicionais espanhóis - que há décadas é dividido por socialistas e populares.