Papa se diz 'envergonhado' por escândalos na Igreja

Francisco também disse que as crises mundiais o envergonham

O papa Francisco disse sentir "vergonha" por "todas as vezes" que membros da Igreja Católica "escandalizaram ou feriram" a instituição e a mensagem de Cristo. A crítica foi feita nesta sexta-feira (14), durante a celebração da Via Sacra, no Coliseu, em Roma, assistida por 20 mil pessoas e sob um forte esquema de segurança. 

"Sinto vergonha por todas as vezes que nós, bispos, sacerdotes, batizados e batizadas, escandalizamos e ferimos teu corpo, a Igreja, e esquecemos o nosso primeiro amor, o nosso primeiro entusiasmo, a nossa total disponibilidade, deixando nosso coração e nossa consagração corroídas", disse Francisco em seu discurso final na Via Sacra. 

"Também sinto vergonha por todas as imagens de devastação, de destruição, de naufrágio que se tornaram ordinárias na nossa vida. Vergonha pelo sangue inocente que diariamente é derrubado de mulheres, de crianças, de imigrantes e de pessoas perseguidas pelas cores de suas peles, ou por sua etnia e classe social, ou pela própria fé", acrescentou.

>> Com Papa, Via Sacra no Coliseu retrata problemas mundiais

>> Papa inicia Semana Santa lavando pés de detentos