Malala Yousafzai recebe cidadania honorária do Canadá

Honraria também já foi recebida por Mandela e Dalai Lama

A paquistanesa Malala Yousafzai, vencedora do Prêmio Nobel da Paz, recebeu na última quarta-feira (12) a cidadania honorária canadense, pedindo ao país que defenda a educação das meninas em todo o mundo.

Recebida pelo primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, Malala , de 19 anos, é a pessoa mais jovem a discursar para membros do Parlamento e senadores do país.

Na cerimônia, ela agradeceu a todos e se emocionou ao falar do encontro com Trudeau, a quem elogiou por defender os direitos das mulheres, da igualdade de gênero e dos refugiados "em uma época em que o mundo está deseperançado".

Com a conquista, a paquistanesa se torna a sexta pessoa a receber a honraria. O privilégio foi concedido também a personalidades como Nelson Mandela e o Dalai Lama.

A ativista ficou conhecida mundialmente após ser atingida por um talibã com um tiro na cabeça enquanto estava em um ônibus escolar em outubro de 2012 defendendo seu direito à educação.

Em 2014, com apenas 18 anos, a jovem recebeu o Prêmio Nobel da Paz, concedido por sua luta pelo direito ao ensino, principalmente das mulheres. Atualmente, Malala vive no Reino Unido, onde se recuperou do ataque.