Homem mata ex-mulher e melhor amiga dela a facadas na Itália

Francesco Marfisi foi detido antes de tentar matar uma 3ª mulher

Um homem identificado como Francesco Marfisi, 50 anos, deixou a pequena cidade de Ortona, na Itália, em choque nesta quinta-feira (13). Ele confessou o assassinato a facadas da ex-mulher Letizia Primiterra, 47, e da melhor amiga dela, Laura Pezzella, 33.

Marfisi ainda tentou assassinar uma terceira mulher, mas foi impedido pela rápida chegada dos policiais à casa dela. Ele ainda teria ferido a filha, que está grávida de cinco meses.

Segundo a primeira reconstituição, Marfisi se dirigiu à casa onde Primiterra havia se escondido após dar entrada na separação do casal e tocou a campainha pedindo para que ela descesse para o térreo para conversar. Ao encontrar com a ex-mulher, ele a esfaqueou por várias vezes e a matou na entrada da casa.

Dali, ele se dirigiu para a residência vizinha, onde Pezzella morava e também a esfaqueou. Os vizinhos avisaram a polícia dos assassinatos e deram a localização do homem, que saiu pelas ruas da cidade em busca da terceira mulher, que também era amiga de Primiterra e que havia dado abrigo para a então esposa de Marfisi.

Ao chegar próximo à casa dessa terceira pessoa, os policiais o detiveram. No carro, foram encontradas as facas usadas nos dois homicídios anteriores ainda cobertas de sangue.

O assassinato de Primiterra ocorreu um dia após o aniversário da italiana. Em uma postagem no Facebook, ela havia escrito "47 anos fantásticos" e "as lendas nasceram em abril", com imagens da festa realizada com as amigas. O primeiro comentário era, justamente, de Pezzella.

Há 10 dias, a italiana havia postado na mesma rede social uma outra imagem com a frase "como uma criança, eu espero aquele presente que a vida me deve há algum tempo... aquilo chamado serenidade".