Gás sarin pode ter sido usado em ataque químico na Síria

Ataque deixou 58 mortos e mais de 60 feridos

Um membro da oposição síria na província de Idlib, Mohammed Hassoun, disse à agência "AP" que o suposto ataque químico desta terça-feira (4) pode ter sido realizado com gás sarin, substância inodora e incolor classificada como arma de destruição em massa.    

Algumas das vítimas apresentaram sintomas como convulsões, espuma na boca, dificuldade respiratória e constrição das pupilas. Oficialmente, nenhuma organização que denunciou o ataque especificou qual armamento pode ter sido utilizado.