'Le Monde': Governo francês se reúne para resolver impasse na Guiana Francesa

Um das principais reivindicações é em relação à segurança

Matéria publicada nesta segunda-feira (3) pelo Le Monde conta que o primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, se reúne nesta tarde com vários outros representantes do governo francês, incluindo a ministra francesa dos territórios ultramarinos, Ericka Bareigts, para tentar achar uma saída para a crise na Guiana Francesa, que está em greve geral desde o dia 25 de março.

Segundo a reportagem o plano do governo francês, de € 1 milhão, apresentado na noite de sábado para domingo, não convenceu o coletivo, que julga os avanços insuficientes e denuncia uma precipitação do governo. A França também prevê o envio de 50 policiais a mais em 2017, a construção de um tribunal e de uma penitenciária em Saint-Laurent du Maroni.

Monde informa que neste domingo (2), o coletivo “Pou La Gwiyann dékolé”, que reúne os diferentes grupos de protesto, decidiu reforçar as barreiras no país para pressionar o governo francês, e exige € 2,5 milhões para compensar a ausência de investimentos públicos no departamento na região. Um das principais reivindicações é em relação à segurança.

De acordo com o diário francês, entre 2014 e 2016, o número de roubos com violência passou de 1 694 para 2 338. Caiena continua sendo a cidade mais atingida e registrou em 2016 uma média de 140 atos de delinquência para 1000 habitantes. 

> > Le Monde En Guyane, récit d’une négociation dans l’impasseEn savoir plus sur