'BBC': Herdeiro da Samsung será julgado por corrupção

 Lee Jae.Yong, em prisão preventiva há uma semana,  está agora formalmente acusado

Matéria publicada nesta terça-feira (28) pela BBC conta que Lee Jae-Yong e mais quatro executivos da maior fabricante de smartphones do mundo são suspeitos de vários crimes, entre eles subornos de 37,6 milhões de euros a um confidente do presidente Park, em troca de favores de políticos.

Segundo a reportagem deve se acrescentar alguns episódios ao enorme escândalo de corrupção política que abalou a Coreia do Sul e de que a Samsung é protagonista. O herdeiro do império Samsung, Lee Jae.Yong, em prisão preventiva há uma semana,  está agora formalmente acusado, com outros quatro outros executivos, por vários crimes, de corrupção.

> > BBC Samsung heir Lee Jae-yong to be indicted on bribery charges

Os procuradores especiais indiciaram nesta terça-feira (28) o vice-presidente da Samsung Electronics Lee Jae-Yong (…) por corrupção, desfalque, ocultação de ativos no estrangeiro e perjúrio”, adiantou o próprio Ministério Público, através do seu porta-voz Lee Kyu-Chul.

Segundo a acusação, Lee teria pago 37,6 milhões de euros em subornos a um confidente do presidente Park em troca de favores de políticos, afirma BBC.

A BBC informa que Lee, 48 anos, filho do presidente do grupo, que está atualmente afastado da liderança por doença, será então julgado no âmbito do escândalo de corrupção e tráfico de influências que levou à destituição, ainda não definitiva, da Presidente, Park Geun-Hye.

A empresa tem garantido que fará o seu "melhor para garantir que a verdade seja revelada"  m tribunal, conclui a BBC.