Chancelaria russa: mundo não se une para combater o terrorismo

O fato de a comunidade internacional não conseguir se unir e estabelecer uma frente antiterrorista ampla no Oriente Médio causa pena, declarou o vice-ministro da Chancelaria russa, Mikhail Bogdanov.

"O fato de a comunidade internacional até hoje não ter conseguido realmente se unir e formar uma frente antiterrorista ampla, sugerida pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Munique no ano de 2007, provoca grandes preocupações", declarou Bogdanov no decurso da conferência sobre Oriente Médio organizada pelo Clube Valdai.

No segundo semestre de 2016, a Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) aprovou decreto chamando os parlamentários da Europa, América do Norte, Oriente Médio e outras regiões do mundo para apoiar a Rússia na criação de uma coalizão internacional antiterrorista, que seria chefiada pela ONU.