Dinamarca cria cargo inédito de 'embaixador digital'

"Diplomata" cuidará dos interesses do país no Silicon Valley

A Dinamarca está prestes a designar o seu primeiro "embaixador digital", que terá a missão de representar o país nórdico no Silicon Valley, nos Estados Unidos, onde ficam as sedes de algumas das maiores e mais lucrativas companhias tecnológicas do mundo, como Apple, Google e Microsoft. 

"[Essas empresas] se tornaram um tipo de novas nações e nós precisamos lidar com isso", afirmou o ministro das Relações Exteriores do país, Andres Samulsen, em entrevista ao jornal dinamarquês Politiken nesta sexta-feira (27).    

Através do futuro "embaixador", que ainda não foi nomeado, a Dinamarca trabalhará para manter melhores relações com as grandes empresas norte-americanas de tecnologia.    

De acordo com o chanceler, tais companhias possuem riquezas superiores a muitos países com os quais Copenhague mantem relações na sua diplomacia tradicional e por isso "afetam a Dinamarca como países inteiros".

"Nós vamos, obviamente, manter o velho modo de pensar que usamos para cuidar nas nossas relações com outros países. Mas nós simplesmente precisamos ter laços mais próximos com algumas das companhias que nos afetam", disse Samulsen.    

O ministro também ressaltou que, de acordo com o seus valores de mercado, se o Google e a Apple fossem países eles quase entrariam para o G20, o grupo com as 20 maiores potências econômicas do planeta.