Casa Branca ameaça processar jornalistas por 'cobertura incorreta' da posse de Trump

A Casa Branca prometeu "levar à Justiça" os veículos da imprensa, cuja cobertura sobre a cerimônia de posse de Trump considerar errada. A informação é do porta-voz da nova administração dos EUA, Sean Spicer.

"Nós chamaremos a mídia para responder", disse Spicer, em primeiro pronunciamento no salão de imprensa da Casa Branca.

De acordo com sua declaração, "alguns meios de comunicação fizeram reportagens deliberadamente incorretas" ao cobrir a cerimônia de posse de Donald Trump, ontem, em Washington.

Spicer classificou como "particularmente chocante" e "irresponsável" as informações erradas da repórter da Casa Branca, segundo a qual, teria sido removido do Salão Oval o busto de Martin Luther King.

Em um segundo caso, de acordo com Spicer, foi diminuido o número de pessoas que participaram da cerimônia de posse. O porta-voz argumenta que fotos da cerimônia foram especialmente enquadradas em uma publicação do Twitter para diminuir propositalmente a grande quantidade de pessoas que estavam presentes. Ele afirmou que a posse de Trump teve a maior audiência da história, mas não apresentou números para confirmar.  

Anteriormente, os meios de comunicação dos EUA haviam comparado as cerimônias de posse de Trump com a primeira posse de Barack Obama, na qual estiveram presentes até 1,9 milhão de pessoas. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais