Em última coletiva, Obama diz que Manning teve pena exagerada

Presidente norte-americano disse que caso foi desproporcional

Em sua última coletiva de imprensa como presidente dos Estados Unidos, Barack Obama afirmou nesta quarta-feira (18)que comutou a pena da ex-soldado Chelsea Manning porque ela foi "exagerada". "Chelsea Manning serviu e enfrentou uma sentença forte de prisão. As pessoas que pensam em revelar material confidencial, não devem achar que não serão punidas. 

Chelsea Manning já cumpriu uma pena, enfrentou julgamento, assumiu responsabilidade pelo crime que cometeu e a sentença que ela recebeu foi desproporcional a outros que também cometeram o crime", afirmou.    

Ontem (17), Obama anunciou que Manning, a ex-soldado que ajudou a vazar documentos confidenciais dos EUA, recebeu a comutação da pena, que permitirá que ela deixa a prisão em 17 de maio após cumprir sete anos de detenção.    

Já sobre a desistência do ativista Julian Assange, responsável pelo site Wikileaks, que divulgou as informações sigilosas, de se entregar às autoridades norte-americanas, Obama afirmou que "não presta atenção aos tuítes de Julian Assange" e que deixa isso para o Departamento de Justiça".