Trump e Putin podem se reunir na Islândia, mas staff nega

Cidade escolhida seria Reykjavik, que tem valor simbólico

O primeiro encontro entre o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder russo, Vladimir Putin, poderia ocorrer na Islândia, de acordo com o jornal "Sunday Times". 

O diário disse que a informação já teria sido passada até para o governo britânico e que a cidade escolhida para a reunião seria Reykjavik, altamente simbólica por ter sido palco do encontro entre Ronald Reagan e Mikhail Gorbachev, ex-líderes dos EUA e da Rússia, respectivamente. Mas a notícia do encontro foi desmentida logo em seguida pelo porta-voz de Trump, Sean Spicer. "Não é verdade, é 100% falso", disse em um post no Twitter. 

Donald Trump venceu as eleições presidenciais nos Estados Unidos em novembro do ano passado e tomará posse na próxima sexta-feira (20). Há dois dias, em uma entrevista, Trump admitiu que analisa a possibilidade de retirar as sanções contra a Rússia "se Moscou colaborar" em temas estratégicos, como a luta contra o terrorismo. Ele também contou que pretende se reunir com Putin logo após sua posse. (ANSA)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais